Publicações

Amiga (o) de caminhada, Não confundas autonomia com recursos oferecidos a ti pela divina providência. Autonomia é estágio de um processo deflaglado por ti mesmo(a). Em verdade, um efeito de tua perseverança na longa e exaustiva viagem da interiorizaçao. Pede a DEUS para dilatar teu dicernimento a fim de usá-la afinada com os propósitos do bem, entretanto, felicita a ti mesmo(a) lográ-la,porque é conquista individual,inalienável e intransferível. De nossa parte, se algo fizemos para chegares até este ponto evolutivo,foi, tao somente, lembrar-te sempre que todos merecemos se felizes.
Ocorreu um erro neste gadget

Revolução da Alma

Ninguém é dono da sua felicidade,por isso não entregue sua alegria, sua paz,sua vida nas mãos de ninguém,absolutamente ninguém.

Somos livres,
não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos,da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.
Se você anda repetindo muito
"eu preciso tanto de você" ou, "você é a razão da minha vida",cuide-se.

Remova essas palavras e principalmente a ação dessas palavras da sua vida,pois fazem muito mal ao seu "eu" interior.A razão da sua vida é você mesmo. A tua paz interior é a tua meta de vida,quando sentires um vazio na alma,quando acreditares que ainda esta faltando algo,mesmo tendo tudo,remete teu pensamento para os teus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.

Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você.Não coloque objetivos longe demais de suas mãos,abrace os que estão ao seu alcance hoje. Se andas desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares,busca em teu interior a resposta para acalmar-te,
você é reflexo do que pensas diariamente. Pare de pensar mal de você mesmo,e seja seu melhor amigo sempre. Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar.Então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor.
Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você,e você estará afirmando para você mesmo,
que está "pronto"para ser feliz. Trabalhe, trabalhe muito a seu favor.Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
Critique menos, trabalhe mais. E,não se esqueça nunca de agradecer.Quando você agradece,Deus recebe seu coração.
Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento,inclusive a dor. Nossa compreensão do universo, ainda é muita pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida. Por fim, acredite que não estamos sozinhos um instante sequer. Você pode, através de uma oração simples e de coração buscar Aquele que é maior que quaisquer problemas. Unir-se a DEUS nos momentos de alegria, garante uma facilidade maior de contato nos momentos menos alegres.Por Paulo Roberto Gaefke

Voar


Passamos uma vida presos,qual pássaros em suas gaiolas!
Medo de amar,de olhar a vida de frente...E naquele pequeno espaço,cantamos nossas dores e sonhos!

Muitas vezes,as portas de nossas gaiolas se abrem...
Mas permanecemos ali,acostumados, encolhidos às nossas vontades e sonhos!Não tenham dúvidas, amigos,à primeira oportunidade,devem alçar o vôo das águias,calmo, confiante, determinado!

Amem sem medo,brinquem um pouco com a vida! Não tenham medo dos rochedos e, sobre eles,estendam as suas asas corajosas de águia!soltem-se ao vento,e deixem-no levá-los ao sonho!Como a águia,tente enxergar as pequeninas coisas a sua volta e saiba apreciá-las,dando um sentido novo à sua vida!Não sejam passarinhos de gaiola,mas, águias do céu !A cada dia, existe uma renovação constante,e nunca um será como o outro...Não há dores eternas,lágrimas eternas,perdas eternas!Há sorrisos esperando-os, dias de sol,o abraço dos amigos,dos filhos e tantos sonhos lindos!Um amor o espera para, com você, voar, voar...Porque a vida é um recomeçar diário de um vôo!E gaiolas não foram feitas para os pássaros...Tão pouco para as ÁGUIAS!Por Leonardo Boff


Um convite a ser pleno


“...Você tem um encontro com você mesmo,não necessita de nenhum amigo,não necessita de nenhuma fachada,nenhum fingimento e muito menos nenhuma tensão.Você vai ser apenas você mesmo...”
Swami Dayananda


São inúmeras as vezes que nos flagramos em julgamento, principalmente com quem somos e com quem deveríamos ser. É da natureza humana o movimento para o aperfeiçoamento e para a evolução, mas é preciso lembrar de que isso acontece naturalmente. Estar vivo, agindo com o coração, abertos à felicidade, disponíveis à vida, é estar em evolução. Por si só. Sem pressa. Sem comparações.Quando nos percebemos mergulhados na insatisfação saímos do nosso caminho para trilharmos o caminho do outro. Paramos de fazer contato com nosso Ser porque começamos a usar um referencial externo. As cobranças aparecem cruelmente lembrando que não somos bons o suficiente ou não estamos inteiros como deveríamos, e a tensão só cresce trazendo ansiedade, estresse, doenças e infelicidade.
Tenho encontrado muitas pessoas cegas à sua plenitude. Cegas ao seu estado divino. Como se a natureza e o belo estivesse em algum lugar ainda a ser alcançado. Esquecidas de que antes de profissionais, pais, maridos e esposas, elas são seres de Luz, parte integrante do Todo. Assim como são. Exatamente como são. Não precisam se melhorar, se modificar para começar a fazer parte da existência. Já o são. Não que mudanças não aconteçam, e sim que são conseqüência de viver na aceitação de si mesmo.O espaço de aceitação traz em si o relaxamento, e este o preenchimento da plenitude. O suspiro. Quando suspiramos não há espaço para mais nada, a não ser o que é. Faça pequenos exercícios de estar pleno. Lembre durante o dia de experimentar a sensação de plenitude, nas situações mais cotidianas, de reconhecer que tudo é como tem que ser.Testemunhe o milagre da vida, a sua engrenagem, a sua pulsação.
Faço-lhe um convite nesse momento. Experimente estar pleno. Tudo está no lugar,nada precisa ser modificado. Simplesmente observe. Observe a respiração. A respiração fortalece o contato. Pode fechar os olhos por alguns minutos se quiser, para se perceber de outra forma. E quando abri-los, faça-o mais do que fisicamente, abra-se para a vida e para quem você realmente é. Reconheça alguma manifestação do divino ao seu redor. Deixe-se surpreender, deixe-se emocionar com a abundância do universo, universo este que você faz parte, que você é. Aceite todas as bênçãos, lembrando que você é amável do jeito que você é, que é merecedor da vida em sua totalidade. O presente da vida está disponível. Receba!



“...Em meditação tudo o que você faz os reduzir os fatos aos fatos...”

Por Gislaine Teixeira
"Ma Prem Meera"
FONTE: http://www.luminares-terapias.com.br/

Você realmente já amou uma mulher?

Você realmente já amou uma mulher?

Para realmente amar uma mulher, para compreendê-la Você precisa conhecê-la profundamente por dentro Ouvir cada pensamento, ver cada sonho E dar-lhe asas, quando ela quiser voar Então, quando você se achar repousando Desamparado em seus braços Você saberá que realmente ama uma mulher...

Quando você ama uma mulher Você lhe diz que ela realmente é desejada Quando você ama uma mulher Você lhe diz que ela é a única Pois ela precisa de alguém para dizer-lhe que vai durar para sempre Então diga-me: Você realmente já amou uma mulher?
Para realmente amar uma mulher

Deixe-a segurar você
Até que você saiba como ela precisa ser tocada Você precisa respirá-la, realmente saborea-la Até que você possa sentí-la em seu sangue E quando você puder ver
Suas crianças que ainda não nasceram dentro dos olhos dela
Você saberá que realmente ama uma mulher você precisa dar-lhe um pouco de confiança Segurá-la bem apertado Um pouco de ternura Precisa tratá-la bem Ela estará perto de você, cuidando bem de você Você realmente precisa amar sua mulher...

E quando você se achar repousando Desamparado em seus braços
Você saberá que realmente ama uma mulher...

Então diga-me: você realmente...já amou uma mulher?

Traição ao Amor

...A pessoa externaliza sobre aqueles que são impotentes e dependentes os insultos e traumas que sofreu quando era uma criança impotente e dependente.

Sem pensar, a maioria dos pais trata seus filhos como foram tratados por seus pais. Em alguns casos, fazem isso apesar de uma voz interior dizer-lhes que isso está errado. Uma criança maltratada geralmente torna-se um genitor que maltrata porque a dinâmica desse comportamento fica estruturada em seu corpo. Os filhos que foram submetidos á violência são geralmente violentos com seus próprios filhos porque estes são objetos fáceis para a descarga da raiva reprimida. Com o tempo, as crianças identificam-se com seus pais e justificam tal comportamento como necessário e carinhoso. ...Com sua profunda sensibilidade, uma criança pode sentir o amor do genitor, mesmo quando está sendo ferida. Ela percebe os sentimentos que estão abaixo da superfície e acredita neles. É como se a criança acreditasse que o abuso é uma expressão de amor. ...O ódio não é mau, assim como o amor não é bom. São ambos emoções naturais, apropriadas em certas situações. Amamos a verdade, odiamos a hipocrisia, Amamos o que nos dá prazer, odiamos o que nos causa dor. Há uma relação de polaridade entre essas duas emoções, assim como há entre a raiva e o medo. Não podemos ficar com raiva e medo no mesmo momento, embora possamos oscilar entre esses sentimentos se a situação exigir. ... Nesse processo de auto descoberta, a análise do comportamento e do caráter é a bússola que nos dá a verdadeira direção. Temos de entender o como e o porquê do comportamento, antes que possa ser transformado. Devemos começar sempre com o reconhecimento e a aceitação da inocência de uma criança. Ela não tem conhecimento dos complexos problemas psicológicos da personalidade humana. O amor de uma criança por seus pais que é a contrapartida do amor dos pais pela criança, está tão enraizado na natureza que requer uma boa dose de sofisticação da parte da criança para questioná-lo. Até esse momento, a criança pensará que o abuso e a falta de amor se devem a alguma coisa que ela tenha feito de errado. Não é difícil se chegar a essa conclusão. Por exemplo, os conflitos entre os pais são comumente projetados no filho. Um dos genitores acusará o outro de ser indulgente demais, o que faz com que a criança se dê conta de que não pde agradar a ambos. Geralmente, a criança torna-se o símbolo e o bode expiatório dos problemas conjugais, e, em muitos casos, embora a criança esteja no meio, a criança é obrigada a tomar partido. Sei de muito poucas pessoas que saíram da infância sem uma forte sensação de que alguma coisa está errada nelas, de que não são o que e como deveriam ser. Conseguem apenas imaginar que, se fossem mais amorosas, tivessem se empenhado mais e fossem mais submissas, tudo estaria certo. Essas pessoas levam para os seus relacionamentos uma postura de tentar satisfazer o outro, e ficam chocadas quando descobrem que isso não dá certo. Relacionamentos adultos saudáveis baseiam-se em liberdade e igualdade. Liberdade denota o direito de expressar livremente os próprios desejos e necessidades; igualdade significa que cada pessoa está no relacionamento por si mesma, e não para servir ao outro. Se a pessoa não consegue falar abertamente, não é livre; se tem de servir a uma outra, não é igual. Mas muitas pessoas não sentem que tenham esses direitos. Quando crianças, foram recriminadas por exigir a satisfação de seus desejos e necessidades; foram rotuladas de egoístas e insensíveis. E foram levadas a sentir-se culpadas por colocar seus desejos acima daqueles dos pais. Quase todos os relacionamentos começam com indivíduos sendo atraídos um ao outro por sentimentos poositivos e prazer. Infelizmente, é raro que essas coisas continuem a crescer e aprofundar-se com o passar dos anos. O prazer desaparece, os sentimentos positivos tornam-se negativos e o ressentimento aumenta porque, sem o sentimento de ser livre e igual, o indivíduo sente-se insatisfeito e aprisionado. A raiva reprimida é atuada de uma forma ou de outra - seja psicológica ou fisicamente - e o relacionamento está falido. Nesse ponto, o casal pode romper ou procurar aconselhamento num esforço para resgatar os bons sentimentos que um dia tiveram um pelo outro. Não tenho visto muitos casos em que o aconselhamento seja eficaz. A maioria dos profissionais tem como objetivo ajudar os indivíduos a compreender um ao outro e fazer um esforço maior para ficaram bem juntos, mas na realidade isso apóia a atitude neurótica de empenhar-se. Nenhum empenho torna alguém mais amoroso ou digno de amor. Nenhum empenho produz prazer ou alegria. O amor é uma qualidade de ser - de ser aberto - e não de fazer. Podemos ganhar uma recompensa pelo empenho, mas o amor não é uma recompensa. É a excitação e o prazer de duas pessoas encontram uma com a outra quando se entregam à atração que há entre elas. Posto que todos os relacionamentos amorosos começam com uma entrega, o seu fracasso em prosseguir decorre do fato de que a entrega era condicional, e não total, e era à outra pessoa, não ao self. É condicional do que a outra pessoa satisfaça as suas necessidades e não representa uma partilha plena do próprio self. Uma parte do self fica retida, escondida, negada por causa de culpa, vergonha ou medo. Essa parte retida, raiva e ódio, é como um tumor no relacionamento, e o corrói lentamente. A tarefa terapêutica é remover o tumor.

Alegria - Alexander Lowen

FONTE: http://paginas.terra.com.br/saude/corpomente/Artigos/Traicao%20ao%20amor.htm

Amor e Amizade



Perguntei a um sábio a diferença que havia entre amor e amizade,ele me disse essa verdade:

O Amor é mais sensível,

a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,

a Amizade o chão.

No Amor há mais carinho,

na Amizade, compreensão.
O Amor é plantado e com carinho cultivado,

a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida companheira.

Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo, e quando a Amizade é concreta, ela é cheia de amor e carinho. Quando se tem um amigo ou uma grande paixão,ambos sentimentos coexistem dentro do seu coração.

Saudade


"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."


Clarice Lispector

“A timidez é uma condição alheia ao coração, uma categoria, uma dimensão que desemboca na solidão”


Dois...
Apenas dois.
Dois seres...
Dois objetos patéticos.
Cursos paralelos
Frente a frente...
...Sempre...
...A se olharem...
Pensar talvez:
“Paralelos que se encontram no infinito...”
No entanto sós por enquanto.
Eternamente dois apenas.

Por Neruda



Abraço
















O que faz você, por exemplo quando está com dor de cabeça? Ou quando está chateado ?

Será que existe algum remédio para aliviar a maioria dos problemas físicos e emocionais?

Pois é, durante muito tempo estivemos a procura de alguma coisa que nos rejuvenescesse, que prolongasse o nosso bom humor, que nos protegesse contra as doenças, que curasse nossa depressão, que nos aliviasse de nosso estresse, que nos fizesse chegar próximo daquele com quem brigamos. Sim, alguma coisa que fortalecesse nossos laços conjugais e que inclusive nos ajudasse a adormecer tranqüilos. Encontramos ! O remédio havia sido descoberto e já estava a nossa disposição. E continua ao alcance de nossas mãos. O mais impressionante de tudo é que, ainda por cima, não nos custa nada. Aliás, custa sim, custa um pouco de orgulho, um pouco de pretensão de sermos auto-suficientes, um pouco de vontade de viver do jeito que queremos, sem dependermos dos outros, um pouco de vontade de perdoar. É o ABRAÇO ! O abraço é milagroso, É medicina realmente muito forte. O abraço como sinal de afetividade, de carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais tempo, proteger-nos contra doenças, curar a depressão e fortificar os laços conjugais e familiares. O abraço é excelente tônico ! Hoje sabemos que a pessoa deprimida é bem mais suscetível a doenças. O abraço diminui a depressão e revigora o sistema imunológico da pessoa. O abraço injeta nova vida nos corpos cansados e fatigados, e a pessoa abraçada se sente muito mais jovem e vibrante. O abraço aumenta significativamente a hemoglobina na pessoa tocada. Para lembrar, hemoglobina é aquela parte do sangue que transporta o oxigênio para os órgãos mais vitais do nosso corpo, inclusive o cérebro e o coração. O uso regular do abraço, por isso tudo, prolonga a vida, sara a depressão e estimula a vontade de viver, crescer e progredir. Sabe quantos abraços você precisa dar por dia ?
04 __________ para sobreviver
08 __________ para manter-se vivo
12 __________ para prosperar E o mais bonito, é que este remédio não tem contra indicações e não há maneira de dá-lo sem recebê-lo de volta !

Contribuição de Altamiro V. V. Carvalho, S. José dos Campos,SP
FONTE:http://www.portalverde.com.br/calorhumano/abraco/abraco_index.htm

O poder terapêutico do abraço.




Se considerarmos o abraço como uma forma universal de obtenção de contato profundo, físico e afetivo, poderemos usá-lo como um dos possíveis instrumentos de terapia. O gesto de alargar os braços é sinal universal de paz e fraternidade; é um gesto ligado à idéia do abrir-se, à sensação de ficar em contato mais íntimo com o próximo e de estar em disponibilidade para acolhê-lo.
Podemos pensar que tinha esse valor porque o primeiro movimento da criança que chora e se dirige à mãe é o de levantar os braços para ser tomado ao colo e, no abraço, têm fim tanto seu protesto quanto seu desespero pela ausência ou afastamento dela. Podemos nos lembrar também de que, abrindo os braços, sentimos uma sensação de liberação, um endireitamento da espinha dorsal, a possibilidade de que a cabeça e olhos se mantenham sustentados e sem tensões, certa expansão da respiração no ventre e no tórax. Se tudo isso ainda vem acompanhado de um contato caloroso, muscular e epidermicamente gratificante, podemos entender como esse gesto é fonte de felicidade e consegue fazer brilhar os olhos.
Por Jerome Liss e Meurizio Stupiggia, do livro "A Terapia Biossistêmica" FONTE: http://www.portalverde.com.br

Razão e Sensibilidade


Oito da noite numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de alguns amigos. O endereço é novo, assim como o caminho, que ela conferiu no mapa antes de sair. Ele dirige o carro. Ela o orienta e pede para que vire na próxima rua à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que, além de atrasados, poderão ficar mal humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe que estava errado. Ainda com dificuldade, ele admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há problema algum em chegar alguns minutos mais tarde. Mas ele ainda quer saber: "se você tinha tanta certeza de que eu estava tomando o caminho errado, deveria insistir um pouco mais". E ela diz: "entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma briga, se eu insistisse mais teríamos estragado a noite". Certamente uma sábia decisão. Muitas vezes nós perdemos oportunidades de viver momentos felizes só porque queremos provar que estamos com a razão. Ou, pelo menos, pensamos que estamos. De maneira alguma defendemos a omissão ou o não uso da razão, mas tão somente o uso da razão com sensibilidade. Quantas amizades já destruímos por causa de uma obstinação em defender um ponto de vista? Quanta energia já gastamos na defesa de uma idéia, desejando que os outros a aceitem a qualquer custo? Quanto tempo perdido na elaboração de argumentos para convencer alguém de que temos razão em algum ponto? Será que vale a pena essa maneira de ser? Será que vale a pena perder a paz na tentativa de provar que estamos certos? Não seria mais sábio de nossa parte optar pela harmonia, em vez de brigar por causa de pequenas questões irrelevantes? É evidente que há momentos em que devemos defender nossa posição, e seria bom que o fizéssemos sem nos perturbar, sem perder o juízo. Mas o que geralmente acontece é que levamos as discussões, que deveriam ficar no campo das idéias, para o campo pessoal. E nos irritamos. É importante considerar que para divergir não precisa dissentir. Podemos discordar de alguém e ainda assim preservar a amizade e o respeito por esse alguém. Pense nisso quando se apresentar uma situação em que você tenha que fazer essa opção e se questione, antes de agir: "Será que vale a pena perder a calma para defender esse ponto de vista?" "Será que o momento certo para expor minha opinião é agora?" "Será este o momento de impor minhas razões?" Talvez se prestássemos mais atenção em nossas palavras e nos porquês de nossas discussões freqüentes, perceberíamos que na maioria das vezes poderíamos optar por ser feliz e ter paz, em vez de ter razão. Considere que as energias gastas em discussões infrutíferas podem lhe fazer falta na manutenção da saúde física e mental, e busque usá-las de maneira útil e inteligente. Afinal, todos os seus esforços devem ser usados em prol da harmonia comum, para que haja paz ao seu redor. E lembre-se, sempre, antes de qualquer desgaste, de questionar: "quero ter razão, ou ser feliz"? Pense nisso!


Ocorreu um erro neste gadget

Senhor,médico de nossas almas!

Agradecemos a tua paciência para com nossas limitações.

Agradecemos o ensejo do aprendizado por meio da observação da nossa própria conduta.

E desejosos de prosseguir caminho afora, ao teu lado pedimos-te a proteção para guardarmos este mesmo espírito de renovação,de solidariedade e companherismo.

Aqui e onde mais estivermos, que seja feita a tua vontade... ASSIM SEJA

Quem por aqui passar...

Saiba que :

Em cada letrinha aqui digitada, em cada mensagem, cada foto, cada espaço, cada vídeo, cada música, possui muito, mas muito carinho e dedicação... Algumas linhas são minhas, outras não. Procuro preservar os direitos daqueles que escrevem, informando ao final a devida autoria, outras poderão aparecer sem esta informação. Alguns textos são digitados por mim, outros copiados e colados. Alguns, investigo a fonte e a veracidade, outros não... Mas o que importa neste espaço, é a verdadeira vontade, é o amor, e a reunião de minhas intenções. Poderei passar sempre aqui, ou não... Mas o que importa...é que se por acaso tu passares por aqui, que leves algo importante para ti... E lembrem-se sempre, desta frase , dita por Dalai-Lama:

“O diálogo é fonte de FELICIDADE."

Com Carinho,

Lorena.

NÃO ESTRAGUE O SEU DIA




  • A sua irritação não solucionará problema algum.
  • As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.
  • Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
  • O seu mau humor não modifica a vida.
  • A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus.
  • A sua tristeza não iluminará os caminhos.
  • O seu desânimo não edificará a ninguém.
  • As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade.
  • As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você.
  • Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem.
  • Chico Xavier/André Luiz.

    Agenda Cristã.


    "Força, coragem, determinação e muita fé"

    "Força, coragem, determinação e muita fé"

    Seja seu melhor administrador

    Centro espírita a caminho da Luz - PALESTRAS

    Loading...

    Hammed e Dr Adão Nonato

    Loading...

    Raul Teixeira

    Loading...
    Loading...
    Loading...
    "Em cada um de nós há um segredo, uma passagem interior, com Planícies invioláveis, vales de silêncio e paraísos secretos." (S. Exupery)